Escolha uma Página

Conheça os principais cuidados e procedimentos de rejuvenescimento facial

 

 

Toda vez que você passa em frente a um espelho, parece que surge um novo “defeitinho” no seu rosto? Como por exemplo: uma nova mancha, um aumento na flacidez, rugas, papadas ou olheiras mais evidentes?

 

E isso acaba afetando a sua autoestima e confiança?

 

Esses casos podem ser manifestações do envelhecimento facial, e eles podem nos dar uma aparência mais cansada, brava ou triste.

 

Porém, esses efeitos podem ser melhorados ou prevenidos com o auxílio da dermatologia. Para conhecer mais sobre essa possibilidade de rejuvenescimento facial, confira esse artigo até o fim!

 

Reconhecendo os sinais do envelhecimento no rosto

 

Os motivos que levam a perda do aspecto jovem em qualquer parte do corpo, normalmente podem ser divididos em:

 

  • Intrínsecos:que são aqueles decorrentes do desgaste natural das células com os anos. Aqui também atua as características únicas do nosso organismo como a genética.

 

  • Extrínsecos:que são os decorrentes de forças externas ou hábitos como o fumo, o consumo excessivo de álcool, baixa hidratação ou exposição solar exagerada.

 

 

Normalmente aos 30 anos, esses fatores começam a reduzir nossa capacidade natural de produção de colágeno (proteína que cria fibras de sustentação para a pele), nossos contornos ósseos, nossa musculatura ou nossa gordura facial (que dá volume ao rosto).

 

E esse processo pode acontecer ainda mais cedo dependendo dos fatores externos, gerando o conhecido “envelhecimento precoce”.

 

Em ambos os casos, a aparência da face pode começar a nos desagradar e afetar nossa autoestima. Mas você deve estar se perguntando: “Será que eu já devo começar a me preocupar com isso?”.

 

Bem, em minha opinião profissional, quanto mais cedo criarmos uma rotina de cuidados (mesmo que sejam mais simples na juventude), mais tardios ou amenos serão esses “efeitos desagradáveis” do tempo. Então, acredito que pensar na beleza da nossa pele seja algo para todas as idades. 

 

Porém, existem alguns “sinais claros” que evidenciam um envelhecimento facial médio ou mais acentuado. Alguns dos principais são:

 

  • Mudanças na espessura da pele: a epiderme tende a se tornar mais grossa (em casos de pessoas morenas ou com peles oleosas) ou mais fina (comum em pessoas mais claras). E essa mudança poderá trazer alterações para a vitalidade, brilho, hidratação e resistência da epiderme.

 

  • Rugas e linhas de expressão: se o colágeno e elastina entraram em “queda”, nossa pele tende a perder aos poucos sua capacidade elástica. Assim, quando é forçada, tensionada e comprimida (ao sorrir, fazer careta ou até mesmo falar) ela poderá demonstrar “dobrinhas” com maior facilidade e quantidade. Aos poucos, essas linhas também podem se tornar mais profundas e evidentes.

 

  • Perda do contorno facial: isso pode ocorrer por alterações ósseas ou por perda gradativa da produção de fibras de sustentação. Com a decorrência dessa flacidez, a transição entre o rosto e o pescoço por exemplo, pode se tornar difícil de delinear ou pode haver mudanças na estrutura ou forma da face.

 

  • Perda de volume: se você começou a perceber que já não tem mais o rosto “cheio” e com a projeção que já teve um dia, isso pode ser decorrente da perda de gordura facial. Essa substância têm o papel de preencher, por exemplo, às áreas das bochechas, dos olhos e das têmporas.

 

  • Manchas mais escuras: essas alterações de pigmentação em certas partes do corpo, podem ser derivadas de alterações hormonais ou exposição solar.

 

Bom, agora você já pode reconhecer melhor os efeitos do envelhecimento facial, mas se você se identificou com alguma delas, o que pode fazer? Para responder à essa pergunta, confira o próximo tópico.

 

Os possíveis procedimentos dermatológicos para o seu rosto

 

Os possíveis procedimentos dermatológicos para o seu rosto

 

Algumas das principais técnicas e produtos que podem te ajudar a “rejuvenescer” a face, são:

 

  • A Harmonização facial: nesse procedimento é analisado o seu rosto e é constatada as áreas de flacidez ou perda de volume. É aplicado então, de forma gradativa e estratégica o ácido hialurônico, que é um composto que também é produzido por nosso corpo (reduzindo as chances de alergias). Essa substância age para preencher esses pontos de forma natural, reduzindo ou amenizando as rugas, linhas de expressão, a perda de contorno facial ou falta de volume. Ele também pode ser aplicado aos lábios para dar projeção de forma harmoniosa.

 

  • Peelings: neles são usados produtos que podem melhorar a hidratação da epiderme, limpar células mortas, dar firmeza (estimulando o colágeno) ou até possuir substâncias clareadoras para auxiliar com as manchas escuras. Assim também é possível auxiliar casos de cicatrizes de acne ou de flacidez. 

 

  • Bioestimuladores de colágeno: esses injetáveis possuem agentes (como o ácido poli-L-lático) que podem estimular a ação dos fibroblastos, que são os responsáveis pela produção das fibras de sustentação da pele. Além disso, eles também podem ter a função de preenchimento, devolvendo volume para as áreas onde são aplicados. Alguns exemplos de produtos dessa categoria são o Sculptra e o Radiesse.

 

  • Endymed: um produto que usa de radiofrequência e agulhas de ouro para conduzir uma ação de “aquecimento” controlado sob a epiderme. Reagindo a essa mudança da temperatura, o corpo estimula a produção de colágeno. Assim, ele também pode auxiliar casos de estrias, poros dilatados, cicatrizes de acne e rugas finas.

Para saber mais sobre os tratamentos de radiofrequência do mercado, clique aqui.

 

  • UltraformerIII: usando de ondas de ultrassom, esse equipamento consegue de forma não invasiva, penetrar nas camadas da pele e estimular sua regeneração e produção de colágeno, podendo dar um efeito de “lifting não cirúrgico”. Também pode ser usado em diversas áreas do corpo para proporcionar melhor contorno e amenizar sinais de envelhecimento.

 

Mas para escolher entre esses procedimentos e aliá-los com a uma rotina de cuidados adequados, você deve procurar um dermatologista de confiança.

 

Assim, você poderá encontrar uma solução específica para o seu rosto que é único e, talvez, “voltar” alguns anos no tempo.

 

E então, ainda tem alguma dúvida sobre esse ou outro assunto? Entre em contato! Será um prazer te atender!