Escolha uma Página

Para prevenir o câncer da pele, a recomendação essencial é evitar a exposição excessiva ao sol.
A exposição ao sol pode ser minimizada com o uso regular de filtro solar. Mesmo nos dias frios, nublados ou chuvosos deve-se usar um bloqueador solar especialmente nas áreas mais expostas como rosto, pescoço, colo, braços, mãos. É importante observar regiões como lábios e orelhas que também merecem proteção.
O filtro de proteção deve ter o mínimo de 15 FPS (fator de proteção solar) porém pessoas mais claras devem usar um FPS maior.

A recomendação é a de que a aplicação do filtro deva ser de meia hora antes de sair ao sol, e reaplicá-lo a cada duas horas.

Cuidado com a perda de proteção. Por isso deve-se reaplicá-lo a cada duas horas, e sempre que entrar na água, transpirar ou se secar com toalha.
Pessoas que trabalhem sob o sol devem usar calças e camisas compridas, chapéus e óculos escuros. Superfícies que refletem a luz do sol, como areia, concreto, neve e água atingem a pele da mesma forma. Portanto proteja-se também dessas luminosidades.
Em locais com grandes altitudes, a radiação é mais intensa e portanto deve-se evitar a exposição ao sol entre 10h e 16h.
Quando for à praia ou praticar atividades ao ar livre, use chapéu, óculos escuros, camisetas e guarda-sóis.
Os cuidados devem ser iniciados na infância. Crianças a partir de seis meses já podem usar filtro solar.
O uso de filtro solar, infelizmente, não oferece 100% de proteção contra o câncer da pele. Qualquer pessoa pode ser acometida pela neoplasia, porém o risco é maior para quem trabalha ao ar livre, tem pele e/ou olhos claros, queima-se facilmente e tem antecedentes da neoplasia na família.
Como cerca de 80% da radiação solar acumulada ao longo da vida é recebida até os 20 anos, é fundamental iniciar a proteção cedo, desde a primeira infância, com filtros solares adequados para cada idade.

Open chat